o teste de penetração (teste de caneta) é um componente crítico e indispensável que toda organização deve ter em seu arsenal de segurança cibernética. Testes de penetração capacita as organizações a avaliar a força e a eficácia de suas medidas de segurança, onde confiáveis caneta-testers simular ataques cibernéticos em condições seguras e apresentar um relatório com o estado e sugestões de medidas compensatórias para minimizar os riscos e melhorar a postura de segurança. p>

não é prudente ou financeiramente viável realizar testes de Caneta aleatoriamente/ cegamente ou para todos os seus ativos digitais e componentes do Site/ Aplicativo da web / rede. O escopo e o nível de intrusão de qualquer pen-test dependem de seus resultados, necessidades e contexto esperados. Um profissional de segurança confiável e especializado, como o Indusface, sempre escolherá a combinação certa de ferramentas, métodos e técnicas de teste de penetração com base nesses parâmetros. p> neste artigo, analisaremos os testes de penetração classificados com base em como os testes são feitos/ métodos, bem como os componentes/ ativos / áreas sendo direcionados. tipos de teste de Caneta com base em métodos usados

A. teste de Caixa Preta teste de Caneta de Caixa Preta, também conhecido como teste externo ou teste de tentativa e erro, é onde os ativos externos da empresa/ ativos visíveis na internet. Esses tipos de testes emulam um ataque do mundo real em que o testador não conhece os meandros do aplicativo/ Rede/ sistema e lançará um ataque de Força bruta ou um ataque cego à infraestrutura de TI. p> O testador extrai insights sobre os alvos e avalia sua funcionalidade com base em entradas de bots ou outros processos e ferramentas automatizados que descobrem vulnerabilidades e lacunas no sistema/ rede / aplicativo direcionado. B. Teste de caixa branca

teste de Caneta de caixa branca, também conhecido como teste interno ou teste de Caixa estrutural/ transparente/ de vidro, é onde o testador tem acesso root/ admin e informações completas sobre os sistemas/ redes/ aplicativos que devem ser testados, incluindo o código-fonte, esquema de endereço IP, detalhes do sistema operacional, etc. O objetivo é testar a estrutura interna e a força dos sistemas/ redes/ aplicativos contra insiders maliciosos ou um estranho que roubou as credenciais usando um ataque de phishing.

com o teste de caixa branca, você pode entender se as operações internas e os módulos são executados corretamente de acordo com as especificações e detectar erros lógicos, de design, tipográficos e de sintaxe, bem como configurações incorretas dentro da infraestrutura ou ambiente. Isso requer ferramentas de teste de penetração muito mais sofisticadas.

C. Teste de caixa cinza teste de Caneta de caixa cinza é onde o testador recebe informações parciais sobre os sistemas/ redes / aplicativos, como acesso a código de software, Diagramas de arquitetura de sistema, etc. para simular um ataque. Esse tipo de teste emula um cenário em que uma entidade externa obteve acesso ilegítimo a documentos de infraestrutura e rastreia como o acesso parcial à informação afeta o destino. p>

tipos de teste de Caneta com base em componentes/ ativos/áreas direcionados

  1. teste de Serviços de rede
  2. O tipo mais comum e sob demanda de teste de Caneta, Teste de serviços de rede, procura descobrir vulnerabilidades e lacunas na infraestrutura De Rede e combina testes internos/ do lado do cliente e externos / remotos. Não é um tipo profundo de teste de Caneta. Aqui, as áreas de rede direcionadas incluem Configuração de Firewall, Análise de Estado, SQL Server, Servidores de email SMTP, DNS, evasão IPS, etc. 2. Teste de aplicativos da Web

    O teste de aplicativos da Web é um tipo de teste de caneta muito mais intenso, mais profundo, detalhado e direcionado para descobrir vulnerabilidades, lacunas e configurações incorretas no aplicativo da web. É um tipo de teste demorado e complexo, onde o planejamento e a estratégia são essenciais para uma maior eficácia. As áreas visadas aqui incluem APIs, ActiveX, Plug-ins, Applets, Scriptlets, etc. 3. Teste do lado do cliente Este tipo de teste procura identificar vulnerabilidades no software que emergem localmente e podem ser exploradas a partir do final do cliente. Por exemplo, navegador da Web, Software de criação de conteúdo (MS Office Suite, Photoshop, Adobe Page Maker), reprodutores de mídia, etc. 4. Teste de engenharia Social p> aqui, o testador tenta simular um ataque enganando funcionários / usuários para obter informações proprietárias ou confidenciais. O objetivo é testar a consciência e a força da Rede Humana na organização. Existem duas subcategorias em testes de engenharia social: testes remotos onde técnicas de phishing são usadas para roubar informações confidenciais por meios eletrônicos. testes físicos em que o testador usa meios físicos ou presença por meio de representação, mergulho em lixeiras, ameaças, telefonemas convincentes, etc. para obter acesso a informações confidenciais. 5. Teste de rede sem fio

    Este tipo de teste de Caneta procura identificar vulnerabilidades e fraquezas nos dispositivos sem fio usados no lado do cliente. Por exemplo, tablets, smartphones, notebooks, etc. Esses testes também incluem protocolos sem fio, pontos de acesso sem fio e credenciais de administrador. escolha a combinação certa de ferramentas de teste de penetração para infundir os elementos tão necessários de proatividade e percepção nos esforços de segurança da sua organização.

    web application security banner